ATENDIMENTO AO CIDADÃO

Órgãos de segurança esclarecem laudos do Mangueirão para o RE-PA

Bombeiros, PM, Vigilância Sanitária e Sec. de Obras, responsáveis pela elaboração dos laudos, garantiram ao MP que o estádio está apto para o jogo de domingo
Belém 15/02/19 15:18

O Ministério Público convocou, nesta sexta-feira (15), todos os órgãos responsáveis pela elaboração dos laudos do Mangueirão para o RE-PA deste fim de semana, a fim de esclarecer informações que se propagaram nas redes sociais e que levantaram dúvidas sobre o fato do estádio estar ou não apto para o jogo de domingo (17). Os esclarecimentos foram feitos à imprensa local em entrevista coletiva ocorrida no Ministério Público.

O MPPA tomou ciência do resultado dos laudos produzidos pelo Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Vigilância Sanitária e Secretaria de Obras e constatou que todos atendem as exigências do estatuto do torcedor. A instituição foi comunicada pelos órgãos de segurança responsáveis pela emissão desses laudos que o estádio está apto para receber 35 mil torcedores no domingo.

“É fato que as redes sociais têm um poder gigantesco em propagar informações, sejam elas falsas ou verdadeiras. Por isso, o Ministério Público se preocupou em trazer todos os órgãos que elaboraram os laudos a fim de que eles sanassem qualquer dúvida sobre a segurança do estádio. Importante frisar que o MP não libera estádio, apenas verifica se todos os laudos estão de acordo com o Estatuto do Torcedor. Foi verificado que todos atendem as exigências e, dessa forma, os órgãos nos garantiram que o estádio está apto para o clássico podendo receber, com segurança, até 35 mil pessoas”, disse o promotor de Justiça Domingos Sávio Campos, que estava acompanhado dos promotores Nilton Gurjão e Marco Aurélio Lima do Nascimento. Juntos, eles compõem a comissão do MPPA que trata de assuntos ligados ao esporte.

editada_nilton_savio_marco aurelio.jpg

Promotores Nilton Gurjão, Domingos Sávio e Marco Aurélio Nascimento


Um dos laudos emitidos foi do corpo de bombeiros, o tenente coronel Alessandre  Francês, informou que nesta quinta (15) fez nova vistoria no estádio a fim de corroborar o que já havia dito antes. “Em função do que foi veiculado tivemos o cuidado de ligar para a direção do Mangueirão e avisamos que iríamos fazer uma nova inspeção. Se fosse observado alguma situação de perigo seríamos os primeiros a interditar o espaço. Hoje, reafirmamos que o estádio se encontra em condição satisfatória de segurança para a atender ao público de 35 mil pessoas”, reafirmou.



editada_bombeiro.jpgTen Cel Alessandre Francês, Bombeiros


O engenheiro Paulo Brígido, responsável pelas obras de recuperação estrutural no estádio, destacou que foram feitas inspeções e realizadas obras no estádio e que esse trabalho deixou o Mangueirão em condições de receber o RE-PA. “É importante ressaltar que existem alguns pequenos detalhes de manutenção como parte elétrica, pintura e algumas infiltrações. Porém, na parte estrutural estamos convictos que todo o trabalho que realizamos deixou o estádio em condições de receber a torcida nesse grande evento de domingo”, acrescentou.



editada_paulo brigido.jpgEngenheiro Paulo Brígido


O secretário adjunto Vitor Borges, da Secretaria de Esporte e Lazer (Seel), disse que apesar de todas as obras realizadas no estádio, o trabalho de manutenção rotineira precisa continuar e que um plano de trabalho será desenvolvido para recuperar o Mangueirão nesse sentido.  Conversamos com a Secretaria de Obras e a partir de segunda-feira vamos analisar as possíveis soluções para o Mangueirão”, disse o secretário adjunto.

editada_vitor borges.jpgVitor Borges, Sec Adj Seel

Também estiveram presentes no MP o secretário de obras do Estado, Ruy Cabral; o Cel PM Mário Antônio; o gerente de segurança do Mangueirão, Cláudio Santos; e Maurício Bororó, da Federação Paraense de Futebol.

Texto e fotos: Ascom MPPA

Fale Conosco

ATENDIMENTO AO CIDADÃO